Dionísia aumentou a presença de Acopiara na Siqueira Gurgel

 

Por J.B. Serra e Gurgel (*)

João Francisco de Souza nasceu no Icó em 24 de junho de 1897, filho de Antonio Francisco de Souza e Ana do Rosário de Souza. Dionísia Gurgel Valente nasceu em Quixeramobim em 1900, filha de Henrique Gurgel do Amaral Valente e Joana Gondim, tendo como irmãos Francisco, Almerinda, Minervina, Mariinha, Francisca, Antonia, Lídia, Eduardo, Perpétua e Raimundo. Em 1908, Henrique, que fornecia secos e molhados para os trabalhadores da estrada ferro, em construção, chegou com a família a Afonso Pena depois Acopiara. A estrada foi inaugura da em 1909.

No final da década de 1910, João de Souza chegou a Afonso Pena e através de seu futuro sogro, Henrique, conseguiu emprego na prefeitura, sendo responsável pelo plantio de árvores e manutenção da praça monsenhor Coelho, onde fica a igreja matriz de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, principal referência de Acopiara. Nas horas vagas, era seresteiro festejado.

Em 6 de maio de 1972, João de Souza casou-se com Dionísia. O casal teve os seguintes filhos: Fernando nascido às 21h de 20 de 23; Agenor às 8 horas de 1º. De fevereiro de 24; Valmir, às 14 horas de 27 de julho de 25; Aldemir, às 21 horas de 30 de julho de 26; Terezinha, às 13 horas de 23 de dezembro de 29; Almir às 19 horas de 23 de dezembro de 31; Henrique às 4 horas de 23 de abril de 34; Maria Otília às 15horas de 17 de dezembro de 35; Zélia às 21 horas de 22 de dezembro de 37; Mariinha as 2 horas de 18 fevereiro de 40; Nair às 14 horas de 23 de outubro de 41 e Clarice às 3 horas de 23 de agosto de 43.

João e Dionísia viveram modestamente em Acopiara até 1942, quando incentivados por Waldizar Brasil, então chefe da estação da EFB, depois RVC, cunhado de Dionísia, casado com sua irmã, Francisca, mudaram se para Fortaleza, em 27 de julho, obtendo emprego na Siqueira Gurgel, empresa fundada em 1925 por seu tio Theophilo, irmão de seu avô Henrique, com a família Diogo Siqueira. Waldizar trabalhava na RVC e foi chefe da estação de Acopiara, Senador Pompeu, Otávio Bonfim e Engenheiro João Felipe, em Fortaleza. João e Dionísia, inicialmente moraram Bezerra de Menezes, 223, em casa que fora de Theophilo, indo mais tarde para a casa onde morou Afonso Carvalhedo, dentro da Siqueira Gurgel, na José Bastos.

Os filhos de Theophilo Gurgel, especialmente José Teófilo, com seu primo José Gurgel, filho de Maria, sua irmã e que casara com Odir Diogo, filha de Antonio Diogo de Siqueira, primos de Dionísia tocavam a empresa e foram acolhedores com os primos. João de Souza foi tudo no chão da fábrica, de chefe de pessoal a fiscal geral. Mesmo se aposentando pelo INPS em 27 de fev de 1962 trabalhou até 27 de jul de 1972, mais 10 anos. Os filhos por lá passaram, até encontrar seus caminhos: Fernando, casa de força, Agenor, setor de óleo e gordura vegetal, Valmir, produção, Aldemir, escritório, trabalhou até o fechamento da empresa, Almir, eletricista, Terezinha, Henrique, frezador, Maria Otilia, controladora de entrada e saída de mercadorias, Zelia a substituiu na mesma função. Uma irmã de Dionísia, Pérpetua, foi acolhida, com seus filhos Rui e Ayrton, outros sobrinhos, como João, filho de Eduardo

Na casa de Dionísia, hospedaram-se Janete, Rosemarie, Adelaide e Teó, filhos de Nenem e Janete, Alzemira e Maria Gurgel, filhos de Eduardo. Era reduto da Gurgelândia, na busca de oportunidades em Fortaleza. A Siqueira Gurgel foi o primeiro emprego e a sobrevivência de muitos Gurgel que trocaram Acopiara por Fortaleza. Muitos ganharam casa na Vila Gurgel, construída por Theophilo para a família dos trabalhadores, no começo da Duque de Caxias, em frente ao Estádio Theophilo Gurgel, do Usina Ceará, clube de futebol da 1ª Divisão do futebol cearense, junto com Ceará, Fortaleza e Ferrroviário, Nacional, Calouros do Ar, América, Gentilandia e Maguary, e cuja sede social era na casa que foi de Theophilo, na Bezerra de Menezes ao lado da casa de Zequinha Gurgel, e cujo presidente eterno foi o Ademir Gurgel.

Tia Dionísia viveu para a família, não só os 12 filhos, que criou e buscaram buscar outros caminhos.

Hoje são falecidos seus filhos Agenor e Fernando ,que moraram em Brasília, cujos filhos cá estão, Henrique que morou no Rio de Janeiro, Fortaleza e Juazeiro do Norte, Terezinha e Zélia, que criaram seus filhos, Mariinha e Nair tiveram poucos anos de vida. Em Fortaleza, vivem Valmir, que se aposentou como ex-combatente pela Marnha, Aldemir, Almir, Maria Otilia, e Clarice. Tocam a vida com dignidade. Os centenários de João de Souza em 1997 e de Dionísia em 2000 foram discretamente lembrados.

No fim dos anos 90, a Siqueira Gurgel foi vendida para o empresário Ernani Queiroz, Viana e as instalações transferidas para Caucaia. Ele manteve a marca. O terreno do Otávio Bonfim foi vendido para os supermercados Bompreço, hoje Walmart. O progresso desfigurou tudo: a fabrica, o estádio, a vila. Os Gurgel de Acopiara migraram para outros quadrantes de Fortaleza.

Os produtos da Siqueira Gurgel foram populares entre os cearenses. Os nomes do produto fabricados, tais como:o sabonete Sigel, o óleo Pajeú, a gordura de coco Cariri e o famoso sabão Pavão. O sabão Pavão carregava na pulicidade: Sabão Pavão, o melhor sabão do Brasil.,”uma mão lava a outra com perfeição, e as duas lavam roupa com sabão Pavão” Já a Neguinha do Pajeú, imagem de uma negra na embalagem amarela do oleo Pajeú, deu força de venda ao porduto, mas se transformou-se uma expressão usada pelos cearenses.

(*) JB Serra e Gurgel (Acopiara), jornalista e escritor.

 

Fernando Gurgel de Souza  (Acopiara) 

 

Fernando Gurgel de Souza nasceu em 29/1/1923, no município cearense de Lajes. O município de Lajes, em 1933, mudou de nome para Afonso Pena e, mais tarde, em 1943, tornou-se Acopiara. Depois de muitas andanças por este Brasil imenso, fixou residência em Brasília, onde faleceu no dia 17/7/2003.

Quando solteiro, trabalhou um longo período em São Paulo, capital.

Ao retornar para Fortaleza, conheceu Maria Alzenir Soares e Sá, natural de Tauá, e se casaram.

O início de vida não foi fácil. Depois vieram os filhos, quatro no total – José Soares Gurgel, Fernando Gurgel Filho, Tarciso Soares Gurgel e Maria Cecília Soares Gurgel – e as dificuldades aumentaram. Em busca de trabalho, a família foi morar em Cedro, cidadezinha ao sul do Ceará. Apesar das dificuldades e da turbulência política na cidade, foi um período de relativa tranquilidade para a família.

Como a vida continuava cada dia mais difícil, Fernando Gurgel de Souza retornou para Fortaleza com a família. Foi quando, por volta de 1958, o padre Lauro Gurgel do Amaral que, à época, era pároco de Barra Bonita, no interior de São Paulo, resolveu ajudá-lo. O padre Lauro tanto se esforçou que obteve emprego para papai lá em Barra Bonita, em uma empresa que prestava serviços ao Grupo Ometto, dono da Usina da Barra.

Como era de prache à época, Fernando Gurgel de Souza foi sozinho, de pau de arara, e depois mandou buscar a família. Esta embarcou em um navio, em Fortaleza, em viagem meio tumultuada, com parada no Rio de Janeiro e Santos, e daí, de trem, direto para Barra Bonita. Nesta bela cidade do interior de São Paulo, a vida parecia ter tomado um rumo melhor, mas demorou apenas cinco anos. Em 1963, por insistência de sua mãe, Dionísia, que dizia não aguentar de saudades do filho, Fernando Gurgel de Souza resolveu voltar para Fortaleza.

Seus irmãos Henrique Gurgel de Souza e Valmir Gurgel de Souza tinham um depósito de material de construção, o Depósito Araxá, e prometeram-lhe emprego em Fortaleza. Porém, em Fortaleza, não havia emprego nenhum e, após uma dolorosa temporada morando na casa dos seus pais, em uma das esquinas da Siqueira Gurgel, nova mudança de cidade teve que ser feita. Fernando Gurgel de Souza mudou-se para Sobral, onde foi trabalhar na Cenorte, e, posteriormente, toda a família acompanhou-o. Ali, também, a família não demorou muito tempo. Por volta de 1968/69, voltou para Fortaleza.

Em Fortaleza, diante das dificuldades para obtenção de emprego, Fernando Gurgel de Souza e família tiveram uma época das mais tristes.

Dos quatro filhos apenas um trabalhava como caixa de supermercado no Mercantil São José, mas o dinheiro não dava para nada. Os outros dois, bem como a irmã mais nova, não trabalhavam e Fernando Gurgel de Souza ora estava empregado ganhando muito pouco, ora estava desempregado.

Maria Alzenir, sua esposa, então lembrou-se de seus sobrinhos que moravam em Brasília e escreveu para eles contando os problemas que estavam enfrentando. E, em 1970, por intermédio de seus sobrinhos Dalmário, Maria do Carmo e Maria das Graças, tivemos a visita de um outro sobrinho dela, o Cleto Campelo Meireles, que, à época, era dono da Colmeia – Associação de Poupança e Empréstimo e da Construtora Ocidental Ltda., ambas com forte atuação no Distrito Federal.

Assim, Fernando Gurgel de Souza veio trabalhar em Brasília. Quando o Cleto conseguiu alojar toda a família em um apartamento na 403 Sul e garantiu emprego para todos, Maria Alzenir foi mandando os filhos como podia. José, o mais velho, veio em um caminhão de carga. Fernando Gurgel Filho e Tarciso, o irmão mais novo, de ônibus, com dinheiro tomado emprestado. Ela, minha tia e a minha irmã mais nova vieram depois.

Fernando Gurgel de Souza faleceu no dia 17/7/2003, Maria Alzenir Soares Gurgel, no dia 23/8/2011, ambos em Brasília, Distrito Federal. Mas conseguiram, com muito esforço e dedicação, dar dignidade e muito orgulho para toda a família que ainda mora nesta bela capital.

O lema contido no brasão da família Gurgel traduz muito bem o sentimento de todos seus filhos em relação ao casal: Non fuimos, non sumus, et qui nunquam obliti erimus (Não fomos, não somos, e nunca seremos esquecidos). (FGF)

 

Descendentes de Dionísia Gurgel de Souza e João Francisco de Souza

8.F – Dionísia Gurgel de Souza (Acopiara) (09/10/1900- 12/10/1984) Do lar (In memoriam)

C João Francisco de Souza (24/06/1898-30/10/1975) Industriário (In memoriam)

42.N – Fernando Gurgel de Souza (Acopiara) (29/01/1923- 17/07/2003) (In memoriam)

C – Maria Alzenir Soares Gurgel (Mombaça) (28/05/1923) - Do lar

204.B – José Soares Gurgel (Fortaleza) (08/01/1950) Técnico em Desenho e Edificações

C – Sandra Elizabete Gurgel (2511/1964)

411.Tr – Samantha Christine Soares Gurgel (10/11/1979)

412 .Tr – Stephanie Caroline Soares Gurgel (10/05/1984)

413.Tr – Priscilla Gurgel Cavalcante (29/06/1978)

414.Tr – Paulo Henrique Gurgel Cavalcante (01/05/1981)

205.B – Fernando Gurgel Filho (Fortaleza) (30/11/1950) Economista, com especialização em Análise Financeira e Redes Linux, aposentado do Banco Central do Brasil.

C – Gerusa Saback Gurgel (28/02/1957)

415.Tr – Bruno Saback Gurgel (Brasília/DF) (05/01/1979)

C – Paloma Caetano Giordano Gurgel (28/06/1978)

416.Tr – Fernanda Saback Gurgel (Brasília/DF) (09/11/1990)

206.B – Tarciso Soares Gurgel (Fortaleza) (30/11/1951) Contador

C – Sônia Regina Gonçalves (09/09/1954)

417 Tr – Daniela Gonçalves (01/02/1981)

418 .Tr Daniele Lopes Gurgel (10/02/1979)

419.Tr – Vítor Ormitto Lopes Gurgel (03/03/1981)

420.Tr – Hugo Leonardo Lopes Gurgel (19/12/1982)

207.B – Maria Cecília Soares Gurgel (Fortaleza) (04/07/1956-) Secretária

C – Benjamin Pires Ferreira Filho (17/01/1960)

421.Tr – Priscila Gurgel Cavalcante (29/06/1978)

422.Tr – Paulo Henrique Gurgel Cavalcante (01/05/1981)

43.N - Aldemir Gurgel de Souza(Acopiara) (30/07/1927) Aposentado

C – Rita de Cássia Araújo de Souza (25/12/1930) Do lar

208.B – Inês Araújo de Souza (31/08/1951) Do lar, divorciada

C – Francisco Hermógenes de Oliveira Pessoa (03/08/1945) Divorciado

423.Tr – Adriana de Souza Pessoa (02/12/1966) Produtora de Eventos

C – Erick Von-Sohsten de Araújo

215.Te Paulo Henrick de Sousa Oliveira (15/01/1987)

216.Te – Ana Clara Gurgel Von-Shosten de Araújo ( 22/01/1994)

424.Tr – Aldemir Gurgel de Sousa Neto (02/10/1970) Militar

425.Tr – Francisco Hermógenes de Oliveira Pessoa Júnior (18/12/1971) Comerciário

C – Ivanete Neves Rodrigues

217.Te – Michele de Nazaré Rodrigues Pessoa (06/03/1956)

209.B – Sérgio Araújo de Souza (06/03/1956) Funcionário da COELCE

C – Silvana Nogueira de Araújo (18/08/1956) Fisioterapeuta

426.Tr Neila Pamplona de Sousa (27/08/1986) Estudante

427.Tr – Lílian Pamplona de Sousa (02/12/1987) Estudante

428.Tr – Sérgio Nogueira Gurgel (25/08/1995) Estudante

429. Tr – Samuel Nogueira Gurgel (05/04/1997) Estudante

210.B – Aldenice Araújo de Souza (02/12/1961) Administradora

44.N – Agenor Gurgel de Souza (Acopiara) (19/02/1924- 02/10/1991) (In memoriam)

C – Maria do Socorro Soares Gurgel (Mombaça) (24/08/1926)  Do lar

211. B – Raymundo Nonato Soares Gurgel (Fortaleza) (20/08/1952) Empresário Comercio Exterior (Importação/Exportação).

C – Lise Saback Maltez Gurgel (Salvador) (03/02/1959) Funcionária do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, Advogada.

430. Tr – Raissa Saback Maltez Gurgel (Brasília) (02/03/1986) Advogada.

431. Tr – Yuri Saback Maltez Gurgel (Brasília) ( 07/04/1990) Estudante.

212.B – Francisca Fátima Soares Gurgel (Fortaleza) (19/01/1954) Empresária

C – Márcio Ciulla (Porto Alegre) (30/10/1953) Aeronauta (ex--marido)

432.Tr – Lívia Ciulla (Brasília)(25/05/1981) Turismo

433. Tr Anderson Nakamura (Brasília) (24/12/1981)

434. Tr Laura Ciulla Nakamura (Brasília) (21/11/2006)

435.Tr Messala Ciulla (Porto Alegre) (08/10/1984) Universitária Comunicação Marketing

C Glaúcia Ciulla (Belo Horizonte) (29/07/1983)

436.Tr – Crasso Ciulla (Porto Alegre) (09/05/1988-12/12/2010) Estudante

437. Tr – Cabiria Ciulla (Porto Alegre) (12/10/1989) Estudante

213.B – Virginia Helena Soares Gurgel Behrens (Fortaleza) (14/02/1955) Empresária

C – Jorge Azevedo Bahrens (Salvador) (14/02/1959) Empresário da área de Informática, proprietário da Líder Informática

438. Tr – Marcos Tadeu Soares Gurgel (Brasília) (28/02/1976) Empresário da área de Informática

C – Tamara Gurgel (Brasília)(23/09/1982) Nutrição (formou 01/2010)

439.Tr – Marcelo Soares Gurgel Behrens (Brasília) (18/11/1987) Empresário da área de Informática

440.Tr – Ana Helena Gurgel Lima (Brasília) (10/08/1981) Administradora de Empresas

C – Erick Lima (Brasília) (15/04/1975) Administrador de Empresas

219. Te Ana Gabriela Behrens Lima (Brasília) (23/06/2006)

220. Te Davi Behrens Lima (Brasília) (23/01/2011)

441.Tr – Jorge Azevedo Behrens Júnior (Brasília) (25/10/1990) Universitário - Comunicação Social - Marketing

214.B – Cássia Maria Gurgel Florêncio (Fortaleza) (03/07/1957) Graduada em Geografia, Funcionária Pública Federal

C – José Alfredo de Azevedo Florêncio (Paulo Afonso/BA) (01/12/1960) Administrador Comércio Exterior, Bancário

442.Tr – Felipe Gurgel Florêncio (Maceió/AL) (27/06/1987) Universitário de computação

443.Tr – Victor Gurgel Florêncio (Maceió/AL) (12/03/1991) Universitário de Matemática

215.B – Márcia Maria Soares Gurgel (Fortaleza) (13/011959) Funcionária Pública Estadual da Secretaria de Turismo do Estado do Ceará

216.B – Rosângela Soares Gurgel (Fortaleza) (23/12/1961) Administradora, trabalha na CONTAX

45.N – Terezinha Gurgel Cordeiro (23/12/1929-03/02/1996) (In memoriam)

C – José William Cordeiro Freire (06/22/1933- 12/9/1966) (In memoriam)

217.B – José William Cordeiro Junior (09/10/1955) Motorista Carreteiro

C – Maria Eliane Ferreira Cordeiro (26/07/1956) Do lar

444.Tr – Wlliane Ferreira Cordeiro (21/01/1982) Universitária de Fisioterapia

445.Tr – Elaine Ferreira Cordeiro (28/05/1983) Caixa de supermercado

446.Tr – Aline Ferreira Cordeiro (03/01/1985) Operadora de Telemarketing

447.Tr – Kauan Ferreira Cordeiro (25/06/2006)

218.B – Ricardo Gurgel Cordeiro (07.01/1957) Chefe de Segurança do Supremo Tribunal Federal

C – Maria da Conceição Mayer de Aquino

448. Tr Michele S. Gurgel Cordeiro (Rio de Janeiro) (20/021978) – Pós-graduação em empreendedorismo, chefe de cozinha do SESC

449. Tr – Otto Aquino Cordeiro

219.B – Henrique Gurgel Cordeiro (07/04/1958) (10/03/2013) (In memoriam)

220.B – Frederico César Gurgel Cordeiro ( 31/01/1961)

450.Tr – José William Cordeiro Neto

451.Tr – Marla Cordeiro

452.Tr – Adriano Cordeiro

221.B – Lorena Gurgel Cordeiro Brewster (Fortaleza) (28/07/1962) – Coordenadora de Pesquisa

C – Mark Edward Brewster (Boston/EUA) (27/08/1958) – Agente Imobiliário

453.Tr – William Christopher Brewster (Redwood City, California/ EUA) (24/09/1989) Produtor e ator de cinema

454.Tr Matthew James Brewster (Nashua, New Hampshire, EUA) (07/11/1994) Universitário de Engenharia Civil.

222.B – George Gurgel Cordeiro (12/06/1966)

455.Tr – Anália Cordeiro

456. Tr – Maria Eduarda Cordeiro

457.Tr – Terezinha Cordeiro

46. N – Almir Gurgel de Souza (Acopiara) (18/10/1931) Aposentado

C – 1as Núpcias – Maria Nércia Coelho Gurgel (05/09/1939-17/01/1994)

C – 2as Núpcias – Lucivande Ferreira de Oliveira (22/04/1967)

223. B – João Henrique Coelho Gurgel (05/08/1959) Bancário

C – Maria Georgina Caminha Gurgel (27/08/1960) Do lar

458.Tr – Gyiuna Caminha Gurgel (02/02/1992) Estudante

459.Tr – Henrique Caminha Gurgel (29/05/1993) Estudante

224.B – Jacqueline Coelho Gurgel (20/09/1960) Assistente Social

460.Tr – Aline Gurgel Fonseca (12/05/1984) Universitária

461.Tr – Amanda Gurgel Fonseca (19/01/1986) Universitária

462.Tr – Jade Dubert (28/01/1998)

225.B – Eveline Coelho Pinto (21/03/1963) Enfermeira

C – Fernando Pinto (xxx) Agricultor

463.Tr – Fernando Coelho Pinto (17/071991) Estudante

464.Tr – Francisco Sid Coelho Pinto (16/06/1993) estudante

226.B – Rômulo Coelho Gurgel (29/12/19640 Economista

C – Maria da Conceição Bessa Gurgel (xxxx) Do lar

227.B – Almir Gurgel de Sousa Júnior (28/04/1996) Estudante

47.N – Henrique Gurgel de Souza (23/04/1934)-

228.B – Sérgio Henrique Moura Gurgel

229.B – Henrique Gurgel de Souza

230.B – Fabíola Moura Gurgel

231.B – Dionísia Gurgel de Sousa

232. B – Azioneida Moura Gurgel

48.N – Maria Otília Gurgel Mota (17/07/1937) Funcionária Pública

C – Francisco Eduardo Mota (28/01/1934) Aposentado

233.B – Helena Maria Mota Borges (22/03/1957) Professora

C – Adalberto Borges(04/02/1958) Comerciante

234.B – Francisco Eduardo Mota Júnior (28/01/1958) Comerciante

C – Luzia Alencar (19/11/1958) Comerciante

235.B – Henrique Gurgel Mota (27/09/1960) Vendedor

C – Elizete Coelho Carvalho (xxx) Do lar

465.Tr – Humberto Gurgel Mota (27/09/1960) (In memoriam)

236.B – Maria Eliane Gurgel Mota (02.01.1962) Empresária

C – Vicente Viana Engenheiro

237.B – João Alarico Gurgel Mota (03/12/1964) Vendedor

C – Ana Paula Química

238.B – Paulo Gurgel Mota (28/01/1973) Farmacêutico

C – Sandra Brasileiro (xxx) Farmacêutica

49.N – Zélia Gurgel de Souza (22/12/1937-15/10/1977) (In memoriam) Do lar

C – Evanésio Marcelino de Sousa (29/03/1934 – 12/09/1999) (In memoriam) Eletrotécnico

227. B – Evanésio Marcelino de Sousa Junior (11/09/1962) Funcionário Público

C – Heli Carla Rodrigues Marcellino (08/08/1967) Agente Administrativo

466.Tr Karen Rodrigues Marcelino (11/081989) Estudante

467.Tr – Lucas Rodrigues Marcelino (27/11/1995) Estudante

468.Tr – Sarah Rodrigues Marcelino (19/05/1997) Estudante

239.B – Vanesia Marcelino de Sousa (04/02/1964) Operadora de Máquina Industrial

240.B – Zélia de Sousa Marcelino (15/10/1977) Do lar

469. Tr – Caio Victor Marcelino Daniel Duarte (14/10/2007)

50.N - Valmir Gurgel de Souza (25/08/1926-) - Oficial da RR da Marinha

C – Maria Leonea Holanda Gurgel

(*) ver nos descendentes de Francisco Gurgel Valente

51.N - Clarice Souza Rocha (21/08/1943) Do lar

C – Francisco Evandro Rocha (03/09/1931-17/12/2000) 2º Tenente da Policia Militar do Estado do Ceará (In memoriam)

241.B – Fernando de Sousa Rocha (13/10/1962)

242.B – Francisco Marcos Rocha (08/091963) 1º Sargento da Polícia Militar do Estado do Ceará

C – Maria Elonilce de Abreu Rocha (06/09/1968) Agente de saúde

470.Tr – Dionísia de Abreu Rocha (03/12/1992)

471 .Tr – Maria Benigna de Abreu Rocha (24/06/1993)

243.B – Alexandre Gurgel Rocha (19/10/1964) – 1º Sargento do Corpo de Bombeiros do Estado do Ceará

C – Adriana Rodrigues Gurgel (13/02/1973) Corretora

472.Tr – Natália Rodrigues Gurgel (30/03/1993)

244.B – Maria do Socorro Gurgel Rocha Maia (30/06/1969) Comerciária

C – Marcones Maia (19/09/1964) Comerciário

473.Tr – Evandro Lucas Gurgel Maia (09/05/2000)

245.B – Francisco Evandro Rocha Júnior (13/02/1975)

C – Roselany Barbosa de Mesquita (xxx) Comerciante

Comentários   

 
0 #4 ludovic trubert 26-04-2014 01:28
bom dia
fui casado por 5 anos[censored] Jacqueline coelho Gurgel filha do sr Almir Gurgel. na sua lista consta o nome da nossa filha[censored] erros de ortografia; permite me corrigir. JADE GURGEL TRUBERT .
(convivia por 5 anos muito perto da família do meu sogre,talvez conhecia 20 a 25 parentes ,isso mesmo ,indo a acopiaria .nasci na corsegua;minha família e bem grande ;tudo se conhecem;uma vez por ano tem reunião;...famí lia[censored] parentes sem vontade de ter contato[censore d] descendentes dos mesmos antepassados não deveria usar o nome que herdaram
Citar
 
 
+1 #3 Cecilia Gurgel 03-04-2014 21:37
Boa noite sou a filha mais nova do Fernando Gurgel de Souza tenho algumas correções também se vc preferir mandarei por seu email eh do me responder obrigada e estarei no aguardo.
Citar
 
 
+1 #2 zelia marcelino 03-04-2014 00:02
fico mto feliz[censored] todas essas informações a respeito de nossa estimada familia...a familia em si ja houve mudanças, outros nasceram, outros faleceram...mai s ficou extraordinario essa biografia de nossa familia.
Muito legal conhecer um pouco a historia de vôvô e vóvó, na qual eu conheci...etern as saudades....bjo s!!!
Citar
 
 
+1 #1 Lorena Brewster 16-01-2014 20:05
Oi JB,

Primeiro, obrigada por todo o teu trabalho. Seguem algumas correcoes e informacoes adicionais:

45.N - Terezinha Gurgel Cordeiro (23/12/1931-03/ 02/1996) (In memoriam)
Outros filhos da mamae:

Ricardo Gurgel Cordeiro (20/02/57)
Henrique C. Gurgel Cordeiro (07/04/58 - 10/03/2013)
Frederico C. Gurgel Cordeiro (01/31/1961)
Lorena Cordeiro Brewster (28/07/1962)
George Gurgel Cordeiro (10/06/1966).

Se voce quizer, posso te dar o nome dos outros netos tambem por email.

Outra correcao: a mamae nasceu dia 23/12/1929, e faleceu dia 31/01/1995.

Um grande abraco.

Lorena
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar